Nesta segunda-feira (16), milhares de pessoas invadiram o aeroporto internacional de Cabul na tentativa de deixar o Afeganistão.  

A população tenta abandonar o país após o Talibã tomar a capital Cabul e voltarem ao poder após 20 anos. No último domingo (15), o presidente deixou o país e o palácio presidencial também foi tomado. 

O grupo extremista volta a alcançar o poder após o Estados Unidos confirmar a retirada completa de suas tropas para o fim deste mês. 

Os EUA atacaram o Afeganistão em 2001 em reação ao atentado do 11 de Setembro e retirou o grupo extremista do poder. A justificativa dos Estados Unidos para a ação era de que o Talibã escondia e financiava membros da Al-Qaeda, grupo terrorista comandado por Osama bin Laden e responsável pelo atentado. 

O Talibã vem aproveitando a retirada das tropas e ocupando, rapidamente, diversas capitais de províncias desde o início do mês. 

 

O que é o Talibã? 

O grupo surgiu no início da década de 1990, no norte do Paquistão, depois que tropas da União Soviética foram retiradas do Afeganistão. Após a saída do exército soviético, o Talibã ganhou popularidade na região. 

Com a promessa de restaurar a paz e segurança na área, o grupo defendia duramente a sharia, lei islâmica. Em 1996, o Talibã invadiu a capital afegã, Cabul, dando início a um período de perseguição étnica e religiosa no país. 

O país foi comandado pelo grupo de 1996 a 2001. Durante o período, as mulheres não podiam trabalhar. Meninas eram impedidas de frequentarem a escola, e todas tinham de cobrir o rosto e estar acompanhadas por um parente do sexo masculino se quisessem sair de casa. 

 

 

Com: Metrópoles