O filho 01 do Presidente Bolsonaro, que conseguiu a anulação, junto ao STJ, as quebras dos sigilos bancários e fiscal no processo das “rachadinhas”, acaba de adquirir uma mansão em local nobre de Brasília.

O valor apurado do imóvel é de aproximadamente R$ 6 milhões, o qual fica localizado no Setor de Mansões Dom Bosco, bairro nobre de Brasília, no Lago Sul.

O Senador Flávio e sua esposa, nos últimos meses, estiveram visitando outras moradias alto luxo, localizadas às margens do Lago Paranoá, de forma discreta. Algumas residências ali, naquele local, podem chegar a preços da ordem de R$ 10 milhões ou mais.

Tal movimentação de negócios do Senador, que está sendo investigado por suspeitas de lavagem de dinheiro com a utilização de imóveis, foi cuidadosamente planejada.

Flávio Bolsonaro lançou mão de utilizar um serviço notarial em Brazlândia, ao invés de buscar lavrar a escritura em um cartório na capital.

O Banco Regional de Brasília, presidido por Paulo Henrique, indicado por Ibaneis Rocha, aliado do clã Bolsonaro, está financiando uma parte do imóvel, correspondente a R$ 3,1 milhões de um total de R$ 5,7 milhões, a uma taxa de 3,65% a.a.

A residência pertencia à Construtora RVA, do empresário e advogado Juscelino Sarkis, que informou que toda a operação foi completamente legal, não havendo nenhum óbice em vender a mansão ao Senador Flávio e afirma: “Ele tem todo o meu respeito, admiro muito o pai dele e não vejo nada de errado”.

Na denúncia que prossegue no Rio de Janeiro, da parte do MPRJ, Flávio é acusado de ter desviado cerca de R$ 6,1 milhões, advindos dos salários de 12 de ex-assessores fantasmas e uma terça parte desse desvio teria ido parar nas contas de Fabrício Queiroz.

Ainda segundo os promotores do caso, o Senador Flávio, que à época ainda era deputado estadual, teria obtido lucro de R$ 3 milhões com transações imobiliárias, sob suspeitas de compra a preço baixo e venda com superfaturamento.

A residência, de um perfil extremamente refinado, conta com vigilância armada 24 horas, em uma área construída de 1,1 mil metros quadrados, em um terreno de 2 mil e 500 m².

O casal Marcelo Fisch e Mariangela Menezes, também têm moradia no referido condomínio onde o Senador Flávio adquiriu o seu imóvel, sendo que aqueles primeiros foram condenados a prisão no ano de 2019, por corrupção e fraudes em contratos de grande monta na Casa da Moeda.

Segue uma cópia de parte da escritura registrada pelo Senador Flávio e sua esposa: