O deputado Gil Pereira participou neste sábado (11/09/21), em Janaúba, ao lado do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, da inauguração da linha de transmissão (1,6 GW) e da subestação de 500 kV, da concessionária Taesa (Transmissora Aliança de Energia Elétrica), conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Sua capacidade é suficiente para o consumo de 5 milhões de pessoas, permitindo futuras expansões no sistema, previstas no planejamento federal.

Estendendo-se entre Bom Jesus da Lapa (BA), Janaúba e Pirapora (MG), o empreendimento integra as regiões Nordeste e Sudeste do país, que está sob forte pressão da crise hídrica e energética e do risco de racionamento de energia elétrica. As obras, que incluem dois trechos de transmissão e três subestações, foram concluídas cinco meses antes do que previsto no contrato.

Também presentes: o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone; o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Carlos Ciocchi; o presidente da Cemig, Reynaldo Passanezi; e o diretor-presidente da empresa concessionária, André Augusto Telles Moreira.

Esforço e luta

“Após muito esforço e minha luta parlamentar desde 2014, com cobranças constantes aos órgãos competentes (Aneel, MME e EPE), em Brasília e no Rio de Janeiro, até que a Aneel realizasse o leilão de transmissão 013/2015, colhemos agora o resultado desse trabalho em favor do Norte de Minas e do país, que enfrenta crise hídrica e energética”, declarou o deputado Gil Pereira, que preside a Comissão das Energias Renováveis e dos Recursos Hídricos, da Assembleia Legislativa.

Gil Pereira explicou que a linha de transmissão e a subestação, já energizadas, viabilizam a instalação das novas usinas solares fotovoltaicas gigantes na região (geração centralizada), destacando-se alguns empreendimentos, inclusive em implantação, somando cerca de R$ 8,8 bilhões: em Pirapora (cerca de 500 MW – mais de 3 mil empregos diretos – empresa Atlas); Janaúba (700 MW – 1.265 empregos na construção – Brookfield); Jaíba (766 MW – Projeto Sol do Cerrado / Vale); e Jaíba (1 GW – mais de 5 mil empregos na construção – CEI / Canadian Solar).

Alívio

E completou: “Este novo sistema de transmissão conectado ao SIN permite escoar a produção do Nordeste (energia eólica e solar) e principalmente do Norte de Minas (solar fotovoltaica), aliviando o país, notadamente os estados do Sudeste e Centro-Oeste, neste momento de crise e risco de racionamento”, esclareceu o deputado Gil Pereira, ao agradecer ao ministro Bento Albuquerque.

“O linhão inaugurado é fundamental para este período de escassez hídrica, pois aumenta em 25% a capacidade de o Nordeste transmitir energia para o Sudeste, preservando as águas das hidrelétricas”, afirmou o presidente da Aneel, André Pepitone.

“Sinto-me orgulhoso em apreciar empreendimentos como este. Nos últimos três anos, a micro e a minigeração solar cresceram 200% no país, enquanto que em Minas Gerais o percentual atingiu cerca de 2.000%. São investimentos vultosos. Os setores de mineração e energia receberam também nos últimos três anos 56% dos investimentos em infraestrutura, são R$ 500 bilhões. Desenvolvimento, geração de renda e emprego, especialmente para os mais vulneráveis”, ressaltou Bento Albuquerque.

A nova linha de Janaúba é formada por dois trechos. O primeiro, partindo da Subestação (SE) Pirapora 2 até SE Janaúba 3 (238 km). O outro saindo da SE Janaúba 3 até SE Bom Jesus da Lapa II (304 km), totalizando 26 travessias ao longo da rede. Foram utilizados mais de 30 mil metros cúbicos de concreto, 12 mil toneladas de estrutura e 12,5 mil toneladas de cabos condutores.

Poços artesianos energizados com placas solares

Por solicitação do deputado Gil Pereira, o ministro Bento Albuquerque comprometeu-se a criar um programa federal para equipar os mais de 03 mil poços artesianos já perfurados, no Norte de Minas e no Vale do Jequitinhonha, para que se possa levar água, qualidade de vida e sustentabilidade às comunidades isoladas, utilizando energia limpa.

“O presidente da Cemig, Reynaldo Passanezi, comprometeu-se com esta parceria e afirmou que realizará também importante investimento em distribuição no Estado, convertendo 25 mil km de rede elétrica rural monofásica em trifásica, propiciando mais irrigação e produção, a partir da energia renovável gerada”, informou o deputado Gil Pereira.
 

 

 

Fonte: Assessoria Dep. Gil Pereira