O juiz Luiz Carlos Rezende e Santos foi nomeado nessa semana pelo Ministério da Justiça para compor o CNPCP-Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária. Sua indicação e consequente nomeação foi entendida pela Magistratura mineira como um ato de valorização e reconhecimento do trabalho desenvolvido pelos juízes criminais e da execução penal no Estado, sempre aplicados no aperfeiçoamento da política de execução penal no Estado e sua contribuição na resposta de demandas relacionadas ao tema em todo país.

Falando ontem sobre sua nomeação, o Juiz Luiz Carlos Rezende e Santos dirigiu agradecimentos especiais a duas pessoas que reputa terem muito contribuído para a escolha de seu nome: ao Desembargador Nelson Missias de Morais, “que sempre defendeu a participação de juízes mineiros no CNPCP, o que proporcionou o estreitamento entre o DEPEN Nacional e o TJMG, fazendo com que a política de APACS passasse a integrar a agenda do Ministério da Justiça; e a Ouvidora Geral do DEPEN, Dra. Cíntia Rangel Assumpção, pela disposição em seu trabalho e sensibilidade ao conhecer a fundo novas políticas criminais a partir das práticas desenvolvidas pelo Poder Judiciário mineiro”, concluiu.