Nesta quinta-feira (09), ao menos 13 estados do país registraram manifestação dos caminhoneiros. O presidente Jair Messias Bolsonaro (Sem partido), divulgou um áudio na noite de ontem (08), pedindo para que a categoria encerre as manifestações, pois os bloqueios “atrapalham a economia”.  

“Fala para os caminhoneiros aí que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham nossa economia. Isso provoca desabastecimento, inflação, prejudica todo mundo, em especial os mais pobres. Dá um toque nos caras aí para liberar. Deixa com a gente em Brasília aqui agora. Não é fácil negociar com outras autoridades, mas vamos fazer nossa parte, vamos buscar uma solução para isso" disse o presidente. 

Em Minas Gerais, pelo menos três rodovias sofrem com o impacto da paralisação. A Rodovia Fernão Dias, em Igarapé, na altura do KM 513, na região Metropolitana de Belo Horizonte está totalmente interditada no sentido Belo Horizonte e São Paulo. Além disso, a BR-262 em Juatuba e BR-040 em Conselheiro Lafaiete também estão interditadas, com autorização de passagem apenas para ônibus e automóveis.  

As manifestações começaram no dia 7 de setembro, em ato convocado pelo próprio presidente. Os manifestantes pediam pelo fim do Supremo Tribunal Federal (STF) e apoiavam o governo Bolsonaro. Já os caminhoneiros pedem, principalmente, por redução do ICMS e do preço dos combustíveis.