O prefeito Vittorio Medioli (PSD), candidato à reeleição, lidera com boa vantagem a disputa contra os demais concorrentes em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Os dados são da primeira pesquisa DataTempo/Quaest, contratada pela Sempre Editora e realizada no município entre os dias 2 e 4 de outubro, que aponta o prefeito com mais do que o dobro da soma dos outros concorrentes ao comando da administração municipal na pesquisa estimulada.

De acordo com os números, Vittorio Medioli tem 54% das intenções de voto nessa modalidade, quando os nomes dos candidatos são apresentados ao eleitor. Em segundo lugar, numericamente, aparece a ex-prefeita Maria do Carmo (PT), que tem 11%. Considerando a margem de erro, que é de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos, ela está tecnicamente empatada com Dr. Vinícius (Rede), que aparece na pesquisa com 6%. Ele, por sua vez, está empatado com os demais, seguindo o mesmo critério.

O quarto lugar, numericamente, é de Dr. Xaropinho (MDB), que foi citado por 2% dos entrevistados pelo DataTempo/Quaest. Ele é seguido por Junio Araujo (Solidariedade) e Zulu (PCB), que foram citados por 1% cada um. Dois candidatos não alcançaram nem mesmo 1% na pesquisa. São eles: Fernando Mendonça (PRTB) e Gabriela Clemente (PSOL).

De acordo com o levantamento, os eleitores betinenses que não pretendem votar em ninguém ou que declaram voto em branco ou nulo são 12%. Além disso, outros 12% dos eleitores não souberam ou não responderam a esse questionamento.

O DataTempo/Quaest também fez o levantamento espontâneo, ou seja, aquele em que o nome do candidato não é apresentado ao eleitor na hora da pesquisa. Esse índice é importante porque denota a solidificação dos votos em cada um dos candidatos.

Pela pesquisa espontânea, Vittorio Medioli também aparece na frente, com 44% das intenções de voto entre os eleitores da cidade. Já Maria do Carmo registra 4%. Três outros candidatos foram citados pelos eleitores nessa modalidade. São eles: Junio Araujo, Dr. Xaropinho e Dr. Vinícius. Cada um deles alcançou 1% no levantamento espontâneo. Outros candidatos também foram citados, no total, por 1% dos eleitores de Betim. 

Os que disseram que não votarão em ninguém nas próximas eleições, votarão em branco ou nulo são 14%. Os que não sabem ou não responderam chegam a 34%. 

Embora se distribua em todos os setores da sociedade, a vantagem do prefeito é maior entre os homens, eleitores de 24 a 34 anos e com ensino médio ou superior. O prefeito atual vence em todos os espectros ideológicos do eleitorado, inclusive na esquerda, na qual tem vantagem de 50% a 18% sobre Maria do Carmo.

Registro. A pesquisa DataTempo/Quaest foi feita com 1.000 eleitores do município, de forma presencial, entre os dias 2 e 4 de  outubro. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O registro no TRE-MG é MG-09103/2020

Maria do Carmo é a mais rejeitada

A ex-prefeita Maria do Carmo Lara (PT) é a mais rejeitada entre os candidatos à Prefeitura de Betim, de acordo com levantamento do instituto DataTempo/Quaest. Ela não receberia de jeito nenhum o voto de 27% dos eleitores betinenses, segundo o levantamento. Atrás dela aparece Dr. Xaropinho, que é rejeitado por 9% dos entrevistados pela pesquisa. Depois, vem o prefeito Vittorio Medioli, que não seria escolhido por 7% dos que responderam ao levantamento. Zulu é rejeitado por 6% dos betinenses.

Com 4% de rejeição aparecem Gabriela Clemente, Fernando Mendonça e Dr. Vinícius. Junio Araujo, por sua vez, não receberia o voto de 3% dos eleitores. Os que disseram que poderiam votar em todos os concorrentes à Prefeitura de Betim são 5%. Já os que não votariam em nenhum deles somam 8%. Os que não souberam ou não responderam ao levantamento totalizam 25% dos eleitores da cidade.

 

 

 

Fonte: O tempo