No Assembleia Fiscaliza, nesta segunda-feira (06/12/21), em Belo Horizonte, parlamentares ouviram a secretária de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad-MG), Marília Carvalho de Melo, que prestou contas da gestão da sua pasta de janeiro até outubro deste ano. Sob coordenação da Comissão de Meio Ambiente, o encontro contou com participação das comissões de Minas e Energia, de Agropecuária e Agroindústria e das Energias Renováveis e dos Recursos Hídricos, presidida pelo deputado Gil Pereira.

Proteção de nascentes

Necessidade básica ao desenvolvimento do Norte de Minas, a produção de água sempre esteve no foco do seu trabalho na Assembleia Legislativa, através do incentivo a tecnologias apropriadas de reservação e aproveitamento da água e à preservação ambiental.

Dentre as principais iniciativas em busca da sustentabilidade no clima semiárido, destaca-se a proteção às nascentes dos rios, ribeirões e córregos, com o objetivo de se evitar que sequem durante os longos períodos de seca.

Por isso, Gil Pereira pediu a destinação de recursos para esta finalidade à titular da Semad-MG, Marília de Melo, inclusive os oriundos de parcerias firmadas pelo governo estadual na recente COP26:

“Ao responder à minha solicitação, a secretária Marília anunciou que o Plano de Segurança Hídrica do Estado está sendo elaborado pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam-MG), com prioridade para a região Norte, ressaltando a crise hídrica e a nossa dificuldade para o abatecimento regular de água tanto para consumo humano, quanto para a produção rural. Continuo nessa luta ao lado da população norte-mineira”, destacou Gil Pereira.

Eixos

A secretária Marília de Melo explicou que o Plano de Segurança Hídrica do Estado é composto por três eixos principais: Infraestrutura hídrica, Restauração florestal e infraestrutura verde e Gestão da demanda do uso da água.

“No último sábado, encerramos esta etapa do processo licitatório, com quatro empresas habilitadas. Estamos agora analisando suas respectivas documentações, para definirmos qual delas executará o plano, destinado a garantir outra condição estadual em termos de segurança hídrica para os multiplos usos da água”, informou a titular da pasta.

“Temos a solução apresentada pela secretária Marília de Melho, para que a região Norte acesse os recursos do plano. Portanto, aguardemos o resultado da concorrência pública. Ao ser iniciado por nossa região, teremos garantia de água, especialmente para os pequenos produtores e agricultores familiares, que necessitam desses recursos para sua sobrevivência. A região é rica em potenciais, precisando somente deste apoio do governo estadual na questão da segurança hídrica para caminhar através das próprias pernas”, argumentou o deputado Gil Pereira.

 

Fonte: Assessoria Dep. Gil Pereira