O decreto assinado ontem (27) pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que autoriza a equipe econômica a preparar modelos que privatizem o SUS causou alvoroço na internet.

O projeto tem como finalidade inicial a estruturação de projetos pilotos para as UBS (Unidades Básicas de Saúde) de estados, municípios e do Distrito Federal. Estes serão selecionados, posteriormente, em ato da Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia.

O Decreto de nº 10.530/2020 que já está em vigor, institui a Estratégia Federal de Desenvolvimento para o Brasil para o período de 2020 a 2031.

Na internet, a grande maioria dos comentários sobre a ação do presidente foram negativos. Na rede social Twitter, o assunto entrou na lista dos mais comentados do dia e a decisão do presidente foi criticado por internautas que alegam que sua medida representa uma ameaça à universalidade do Sistema Único de Saúde e o transforma em um modelo de negócio.

Alguns políticos também se posicionaram no Twitter contra a decisão do presidente, entre eles o candidato a prefeito de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL) e a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ)