Nesta sexta-feira (19), a Áustria impôs novo confinamento para a população após aumento expressivo no número de casos da doença no país. Além disso, o governo também informou que, a partir de fevereiro, a vacinação deve ser obrigatória.  

Há poucos dias, o governo austríaco já havia imposto o isolamento para todos os não vacinados. O país teve um aumento expressivo no número de casos e tem uma das mais baixas taxas de imunizados de toda a Europa Ocidental.  

De acordo com o primeiro-ministro do país, Alexander Schallenberg, o preferível seria poder contar com a responsabilidade das pessoas em tomarem a vacina, mas que agora é necessário “enfrentar a realidade”, disse.  

Com as novas medidas, os austríacos devem trabalhar em casa, lojas não essenciais devem ficar fechadas e as escolas ficarão abertas apenas para as crianças que precisam de ensino presencial.  

A medida, para Schallenberg, tem a intenção de impedir uma quinta onda no país.  

Além da Áustria, muitos outros países europeus estão aumentando restrições para conter o avanço do contágio pelo Sars-Cov-2, que tem avançado em números de infecções e mortes no último mês no continente.