Nesta quinta-feira (29) o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) afirmou que ninguém será obrigado a tomar a vacina contra a Covid-19 causando novamente impasse com o governador de São Paulo, João Dória (PSDB).

O presidente também informou que não irá custear o imunizante.

"Ninguém vai tomar a sua vacina na marra não, tá ok? Procura outro. Eu, que sou governo, o dinheiro não é meu, é do povo, não vou comprar a sua vacina também não, tá ok? Procura outro para pagar a sua vacina aí", disse Bolsonaro, em transmissão pela redes sociais.

Dória e o presidente vêm se atacando a bastante tempo. Quando o governador informou que a vacinação em São Paulo seria obrigatória, Bolsonaro, além de se posicionar contra, também vetou um acordo em que o Ministério da Saúde compraria 46 milhões de doses da vacina  chinesa da Sinovac que será produzida pelo Instituto Butantan, ligado ao governo paulista.