O toque de recolher e as visitas à domicílio, aplicados através da onda roxa, serão suspensos no estado de Minas Gerais até a próxima quarta-feira (07). O toque impede a circulação de pessoas entre 20h e 05h da manhã.  

A decisão foi tomada através de uma reunião conciliatória realizada no TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais), ontem (05). Participaram da reunião de conciliação o presidente do TJMG, Gilson Soares Lemes, o secretário de governo do Estado, Mateus Simões, o advogado-geral do Estado, Sérgio Pessoa; o procurador-geral de Justiça adjunto, Carlos André Bittencourt, e o deputado Bruno Engler. 

Bruno Engler entrou com a ação alegando que o toque de recolher viola o direito constitucional de ir e vir. 

As demais imposições aplicadas com a onda roxa continuam funcionando, contudo, o estado concordou com o fim da limitação de circulação de pessoas.  

A medida vale até amanhã (07), quando o Comitê se reúne novamente para reavaliar a decisão.