População e empresários de Belo Horizonte cobram do prefeito Alexandre Kalil a exposição de um plano de retomada das atividades econômicas e sociais na capital. Infelizmente o estilo do prefeito, que não aprecia o diálogo e a construção de um entendimento comum entre a administração municipal e toda cidade que sofre com uma paralização de quase 120 dias da economia, do funcionamento das escolas, dos pontos de comércio, shoppings, etc. Entidades de classe, representantes dos comerciantes, industriais e empresas prestadoras de serviço começam a se organizar para acionar na justiça a prefeitura e o prefeito Alexandre Kalil pelos prejuízos que entendem estarem sendo gerados pelo improviso que domina nas ações do município.

Veja o vídeo: