Na última quinta-feira (18), a Arquidiocese de Belo Horizonte afastou o padre Bernardino Batista dos Santos, de 73 anos, suspeito de abusar sexualmente de crianças. Atualmente, o padre celebrava missas na paróquia Cristo Rei, no bairro Amazonas, em Contagem. 

De acordo com as investigações, os crimes teriam acontecido há 22 anos, enquanto ele era pároco da Igreja de Santa Luzia, no bairro Paraíso, na Região Leste de Belo Horizonte. 

Na época, as vítimas tinham entre 7 a 8 anos. Segundo a Polícia Civil, há fatos antigos, da decada de 80 e acontecimentos recentes.  

Em nota, a Arquidiocese alegou que “enquanto ocorrem as apurações, o padre deixa de exercer seu ofício pastoral, até que sejam concluídos os trabalhos da Comissão Arquidiocesana para a proteção de Crianças, Adolescentes e Vulneráveis e das instâncias competentes no caso.”  

Até o momento, as investigações estão sob sigilo.