Romeu Zema, participou ontem, quinta-feira (7), do anúncio da criação de um Fundo de Impacto Social Brasil-China, sediado em Belo Horizonte. O fundo será composto pelas empresas ONE Comprador LLC, dos Estados Unidos, e a Comprador Limited, localizada em Hong Kong. O objetivo é combinar negócios e recursos chineses e brasileiros para investimentos em infraestrutura, por meio do licenciamento de tecnologia avançada e exportação de equipamentos da China. Uma carta de intenção, definindo a criação do fundo, foi assinada durante a realização do Pré BRICS Summit - Minas Gerais, na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

O fundo, que será lançado no início de 2020, financiará cerca de US$ 1 bilhão em projetos de saneamento, oferecendo sistemas de tratamento de águas residuais de fornecedores chineses que poderão alugar equipamentos para empresas de água em Minas Gerais e outros estados brasileiros. O fundo pretende gerar investimentos estratégicos de capital para viabilizar os projetos, incluindo participações em privatizações e aquisição de empresas privadas.

Durante encontro com os investidores e também com empresas chinesas que estão na capital mineira, o governador ressaltou a importância da medida para o Estado e salientou a combinação benéfica entre o uso da tecnologia chinesa e a mão de obra local.

Já o presidente do BDMG, Sérgio Gusmão, ressaltou que o banco é uma plataforma de mobilização de recursos e que apoiou a articulação para a criação desse fundo.

O cofundador da ONE Comprador LLC, Rodrigo Veloso, afirmou que os problemas de infraestrutura, mobilidade e saúde pública, enfrentados pelo Estado e pelo país nos últimos anos, podem ser corrigidos com o uso dessa tecnologia internacional.

“Observei que o governador Romeu Zema pensava de maneira arrojada, preocupado em melhorar a vida dos cidadãos. Com a boa tecnologia é possível solucionar deficiências de infraestrutura e social. Animado com o pensamento do governador e do presidente do BDMG, abracei a ideia de criar um fundo de impacto social. A ONE Comprador trouxe para o evento várias empresas de tecnologia industrial chinesa para apresentar inovadoras técnicas de saneamento de água, energia solar e construção. Com essas empresas pretendemos manter parcerias”, pontuou Veloso, ao lado do fundador e CEO da Comprador Limited, Anthony Steains.

Mercado

O Brasil representou mais de 50% do PIB da América do Sul em 2018. No entanto, seu desenvolvimento econômico tem sido dificultado por deficiências significativas de infraestrutura na higienização da água, no transporte urbano e interurbano e na energia limpa. A China desenvolveu uma classe mundial de infraestrutura, desde o início de sua reforma econômica em 1978. Esta transformação criou inúmeras empresas estatais e privadas que têm capacidades líderes em Engenharia, Tecnologia e execução no tratamento de água, geração de energia limpa e transporte.

Também participaram da assinatura o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Otto Levy; e o presidente da Fiemg, Flávio Roscoe.

 

Fonte: Agência Minas

Imagem: Google