Na manhã desta quarta-feira, Célio Matosinho de Castro Silva, de 37 anos, vai a julgamento acusado de matar a enteada, no dia das mães, em maio de 2020. 

O júri acontecerá no fórum Lafayette, e a mãe de Jennifer Soares, que tinha 19 anos, será uma das testemunhas do crime. 

A jovem estava visitando a mãe no dia do crime, quando foi morta com uma facada no pescoço. O criminoso e a enteada não tinham uma boa relação, e quando foi preso, alegou que Jennifer falava muitos palavrões e que não se arrependia do crime.  

Além disso, suspeita-se que o homem abusou da vítima quando ela tinha nove anos, e desde então criou-se o clima de conflitos.  

O homem foi preso três dias após o crime e aguardava o julgamento preso. 

Lucilene Pereira Soares, mãe de Jennifer, estava separada de Célio quando o crime aconteceu e torce para que a justiça seja feita, “Eu espero que a Justiça faça alguma coisa” disse.