Parece que agora ficou esclarecido: tendo saído do Ministério da Saúde, onde chegara com muita expectativa por parte do Governo Bolsonaro e das autoridades da saúde pública de todo país, pela sua declarada (por ele) especialidade em logística, o general Eduardo Pazzuelo deve estar contratado pelo Governo de Minas para colocar em prática o plano estadual de distribuição de vacinas contra o Covid-19. Boletim de hoje, 06 de Abril, firmado pela Coordenadoria do CAO-Saúde do MPMG dá conta de que o Estado de Minas Gerais recebeu, até o momento, 4.661.980 doses de vacina, sendo que 3.548.105 doses foram enviadas aos municípios pela SES. No mesmo documento, está contabilizado que foram aplicadas 1.737.750 vacinas em primeira dose e 560.090 em segunda dose. “A baixa quantidade de doses aplicadas é muito preocupante. Na faixa de 65 a 69 anos, apenas 31,26% da população dessa faixa de idade foi vacinada. De trabalhadores da Saúde, envolvidos no atendimento, no transporte e resgate de infectados, apenas 6% foram vacinados.

Todo tipo de ineficiência ou negligência dos agentes públicos comprometidos com o trabalho de combate a Pandemia deve ser anotado para sua responsabilização em momento próprio. Não é possível que tantas pessoas estejam morrendo e a vacinação transcorrendo de forma tão lenta. É uma atitude que deve ser entendida como uma grave irresponsabilidade com a sociedade.