Na última quinta-feira (09), a TV Globo anunciou que o apresentador Tiago Leifert deixará a emissora após 15 anos de trabalho. 

De acordo com o comunicado, o apresentador deve sair da emissora após o dia 23 de dezembro, quando será finalizada a décima temporada do The Voice Brasil, programa atualmente apresentado por ele. 

Leifert apresentou programas de sucesso da Globo como ‘Central da Copa", "Globo Esporte", "The Voice Brasil", "The Voice Kids Brasil" e o marcante “Big Brother Brasil”. 

No comando do BBB, Leifert passou por fortes pressões por ser comparado com o antigo apresentador, Pedro Bial, amado pelo público brasileiro.  

A causa da saída ainda não foi esclarecida. Nas redes sociais, o apresentador publicou um texto emocionante falando sobre o encerramento do ciclo na TV Globo. 

Leia na íntegra:  

"Chega um momento na vida de todo jovem que ele precisa sair da casa dos pais e encarar o mundo. Na minha vida pessoal eu já obviamente passei por esse momento, meus cabelos (ou a ausência deles) não mentem: tenho 41 anos, casado e sou pai. Já na vida profissional... esse momento chegou. Em dezembro vou me despedir da casa que eu amo. 
 
A ideia de mudar minha vida não é nova e comecei a discuti-la com a Globo ainda no ano passado. Como não havia pressa nenhuma, combinamos de nos falar de novo perto do fim do meu contrato. Recentemente, após uma nova conversa e com a ideia totalmente madura, comuniquei à Globo minha decisão. 
 
São quase 16 anos como funcionário. Foram nove anos no esporte, começando no SporTV. Cobri uma Olimpíada e 3 Copas do Mundo. Pude criar e liderar um novo formato para o principal jornal esportivo da casa, o Globo Esporte São Paulo, um marco na minha carreira. No entretenimento, participei da implantação de 4 formatos e apresentei 16 temporadas de realities. Deixo o BBB com o privilégio de ter comandado temporadas históricas, com recorde mundial de votação e um enorme carinho dos fãs do programa, a quem sou grato pela parceria. 
 
Voltando à minha decisão, quando digo que é uma mudança de vida eu falo sério. Meu pai foi contratado pela Globo em 1988. Eu tinha 8 anos. Eu cresci dentro da Globo e conheci minha esposa na Globo. Minha irmã conheceu meu cunhado na Globo. É muito mais do que um emprego: a Globo é um pedaço enorme da história da minha família. Não é exagero dizer que é uma relação de amor. 
 
Tomar a decisão de ir embora foi extremamente difícil, mas é o que eu quero neste momento. E tenho certeza que posso voltar um dia. Faz 20 anos que fui aos EUA estudar com a única missão de um dia trabalhar na Globo. Chegou a hora de declarar vitória e desfrutar de um final muito, mas muito feliz! 
 
Mas, calma! Primeiro de tudo, vamos fazer um The Voice Brasil todo diferente e cheio de dinâmicas novas para comemorar essa décima edição (a minha última!) que já começamos a gravar e está espetacular. Vou ter bastante tempo para me despedir de todo mundo, agradecer e obviamente chorar como nunca."