O Carnaval em Minas Gerais já omeçou, principalmente na capital, onde a fama dos blocos e a alegria dos foliões vêm atraindo visitantes e público local para as ruas desde o dia 8 de fevereiro. Mas, em outras cidades e regiões do estado, programação e oferta de passeios para o feriado também prometem. Há, por exemplo, programas para quem gosta de animação e também para quem prefere curtir a folga longe da folia.

Confira, a seguir, algumas opções de roteiros com atrações e infraestrutura adequada para todos os estilos de visitantes.

Folia de Norte a Sul

Para ficar por dentro da programação de Carnaval gratuita em todo o estado, dica é conferir a página especial criada pelo Portal Minas Gerais, que é coordenado pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult). O endereço é atualizado regularmente.

Por enquanto, Pirapora, na região Norte, é a cidade que teve o calendário de eventos de Carnaval mais acessado. O município vai realizar o Pira Folia 2020.  Entre os dias 21 e 25 de fevereiro, na Orla Fluvial da cidade, às margens do Rio São Francisco, haverá desfiles dos blocos caricatos Soltinho na Pista, Kabanacana, Comercial, Melhor Idade, Miga Sua Loka, Bloco do Burrão e Vitão.

Além dos desfiles, haverá matinê para as crianças, shows e barracas para comercialização de alimentos e bebidas. A organização disponibiliza estrutura de banheiros químicos e pontos de apoio para ambulância e segurança. O município está a 349 km da capital mineira.

Já no Sul do estado, uma das opções é São Lourenço. Localizada a 386 km de Belo Horizonte, é o segundo colocado no ranking de busca de informações sobre a folia de Momo no portal Minas Gerais. O carnaval local é realizado no estacionamento do Parque das Águas e em outros pontos, com atrações como som de marchinhas, shows de samba e desfiles de blocos caricatos. O tradicional Bloco do Pijama desfila na noite de sexta-feira, 21 de fevereiro, e a expectativa é de que participem cerca de 25 mil pessoas, público de cidades próximas e de outros estados.

Zona da Mata

Na Zona da Mata, o município de São João Nepomuceno, distante 308 km da capital mineira, abre a folia a partir de quinta-feira (19 de fevereiro), com agenda de atrações que segue até a terça-feira de Carnaval (25 de fevereiro). A abertura da programação oficial fica por conta do Bloco do Zé Pereira e, nos dias seguintes, estão previstos shows, desfile de blocos, de escolas de samba, matinês e baile da melhor idade em diversos pontos da cidade.

Em Mar de Espanha, também na Zona da Mata, o CarnaMaresp conta com desfiles de diversos blocos tradicionais da cidade, entre eles Mula de Bigode, Papai Frenético, Extintor, Caipirinha e Gaiola. Há, ainda, o cortejo do Zé Pereira e a apresentação da banda Furiosa, duas manifestações culturais já antigas no município. O ponto central é a Praça Barão de Ayuruoca.

Região Central

Distante apenas 60km da capital, Itabirito tem o carnaval como a festividade mais antiga. Entre as atrações da Itabirito Folia 2020, programadas para 20 a 26 de fevereiro, há desfiles de blocos caricatos como Urucum e Gaiola das Loucas, blocos sonorizados, trios elétricos, cortejo do Zé Pereira e apresentação das tradicionais bandas Bandalheira e Banda-Ré-Sem-Dó. A rica decoração já esperada de todos os anos para a receber a corte momesca será assinada pelo artista plástico Walter Martins.

O Carnaval de Catas Altas também promete, com programação de sábado a terça-feira (22 a 25 de fevereiro). A concentração é na Praça Monsenhor Mendes, em que os foliões poderão curtir shows, bandas de marchinha, cortejo de blocos e muita alegria. Catas Altas está a 122 km da capital mineira.

Cidades históricas

Ouro Preto e Mariana já se consolidaram como cidades anfitriãs de animados carnavais. Neste ano, as atrações prometem fazer jus à fama. No tradicional centro histórico de Ouro Preto haverá o Carnaval Patrimônio 2020, festividade especialmente programada para comemorar os 40 anos do título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. O tema será “Jacubas e Mocotós”, em homenagem a uma antiga disputa que começou há séculos e é uma memória afetiva entre os moradores do município.

Para receber o público, os organizadores planejaram uma estrutura que inclui quatro palcos distribuídos entre a Praça Tiradentes, o Largo do Cinema, o Largo da Alegria e o Orlando Trópia, com shows gratuitos. Além dos já esperados desfiles dos blocos caricatos e universitários, haverá também os desfiles das Escolas de Samba. O público esperado é de cerca de 50 mil pessoas.

Em Mariana, a folia começou mais cedo, no dia 14 de fevereiro e vai até o dia 25. O Centro Histórico é o ponto de concentração da folia, planejada para agradar a todos os públicos. Na agenda, apresentação de artistas locais e de outras cidades, blocos caricatos, cortejo do Zé Pereira da Chácara e desfile da Charanga Oi’Tô Tonto. O tema da folia é “Alegria, alegria, as Gerais começam aqui”, em homenagem ao ano em que Minas Gerais completa seu tricentenário.

Perto da natureza

Mesmo em cidades em que há programação de Carnaval é possível encontrar refúgios para o descanso. Um exemplo é Aiuruoca, no Sul de Minas, paraíso situado a 416 km de Belo Horizonte e a 368 km de São Paulo. Lá, geralmente a data é comemorada uma semana antes do calendário tradicional e durante o feriado é possível curtir o sossego característico de uma cidade pequena do interior. O município abriga cachoeiras, corredeiras, picos, montanhas e uma rica e preservada Mata Atlântica. Um dos atrativos mais procurados e visitados é o Pico do Papagaio, formação rochosa a 2,1 mil metros de altitude, que termina em uma grande piscina natural, de águas cristalinas.

Em Luminárias, a cerca de 288 km da capital, as magníficas cachoeiras e cavernas em quartzito proporcionam ambientes tranquilos ao mesmo tempo em que oferecem locais propícios à prática de esportes radicais como rapel, escalada, trekking, enduro, boiacross, mountain biking e montanhismo. Dentre os inúmeros atrativos turísticos destacam-se o complexo da Serra Grande, as cachoeiras da Pedra Furada e do Mandembe e a estátua do Cristo, no morro do Cruzeirinho.

Uma região famosa pelos atrativos naturais e pela rica gastronomia, a Serra da Canastra, no Centro-Oeste mineiro, tem mais de 200 mil hectares e abrange seis municípios: São Roque de Minas, Vargem Bonita, Delfinópolis, São João Batista do Glória, Capitólio e Sacramento. O destino é privilegiado para a prática de esportes radicais, vivência ambiental e turismo de natureza.

O Parque Nacional da Serra da Canastra é um dos principais atrativos e abriga a nascente do rio São Francisco, um dos mais importantes rios do Brasil. Merece destaque a cachoeira Casca d'Anta, com cerca de 180 metros de extensão. Todo este cenário pode ser desbravado com caminhadas pelas trilhas da Serra da Canastra, nas quais é possível observar uma rica variedade de vida silvestre.

A região também é reconhecida pela produção de queijos, cujos produtores levaram várias medalhas Ouro e Super Ouro no último concurso mundial, realizado na França, em junho de 2019. O Queijo da Canastra é nacionalmente famoso e teve seu modo de preparo reconhecido desde 2008 como Patrimônio Cultural Imaterial pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

 

Fonte: Agência Minas

Imagem: Google