A Gruta fecha a programação de atividades presenciais deste mês com uma festa junina que promete esquentar - ainda mais! - o “inferninho”. Marcado para acontecer nesta sexta-feira, 24/6, a partir das 22h, o “Arraiá da Gruta” contará com apresentação da banda Forró do Zé Pequeno, discotecagens dos DJs da casa e comidas assinadas por Dona Padi. O ingresso custa R$20 e pode ser comprado antecipadamente pela Sympla, no LinkTree da Gruta.

Grupo de forró pé-de-serra que reverencia os grandes mestres do gênero, o Forró do Zé Pequeno é a principal atração da noite. A banda traz um repertório composto por clássicos de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Trio Nordestino, além de releituras de canções da música mineira e da MPB em geral. Formada pelos músicos Gabriel Coupe, Adriana Chaves, Simon de Oliveira Martins e Bárbara Flor, a trupe se baseia, também, em toadas, cocos e cantigas de roda de diversas partes do país para interagir com os mais diversificados espaços e públicos.

O “Arraiá da Gruta” terá, ainda, discotecagens marcantes dos DJs da casa: Firmina (Marcelo Veronez), Wanira Vampira e Ju Abreu. Para reforçar o clima junino, serão vendidas comidas típicas da festa de São João, assinadas por Dona Padi, como caldos, canjica e quentão. “Se engana quem pensa que não dá para fazer festa junina em locais menores. O ‘Arraiá da Gruta’ vai mostrar não só que é possível, mas que é delicioso. Uma festa junina mais intimista, com discotecagens e show de forró, para varar a noite”, diz Ju Abreu, uma das gestoras do icônico espaço cultural, na ativa há 20 anos.

Gruta de portas abertas

Realizada com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte, a programação de reabertura da Gruta começou em março deste ano, após dois anos de portas fechadas. As atividades dão continuidade ao projeto de fomento do espaço, que viabilizou atividades virtuais ao longo de 2021, possibilitando com que o espaço conseguisse se manter vivo durante a pandemia. “A Gruta é uma prova de que as pessoas podem se reunir em torno do objetivo de manter um espaço cultural de pé”, reflete o cantor e ator Marcelo Veronez, que integra o coletivo que atualmente gere o espaço localizado na Rua Pitangui, no Horto, Zona Leste da capital.

Espaço cultural independente que funciona, desde 2001, como ponto de convergência entre artistas de diferentes linguagens da cidade, a Gruta surgiu como local de ensaios de grupos teatrais e, ao longo dos anos, se reconfigurou por diversas vezes, assumindo também o caráter de casa para pequenos shows e espetáculos, e espaço de festas. Autogestionado, se mantém como uma referência fundamental para a promoção da experimentação artística e de um espaço livre e diverso, que acolhe criações e debates que incluem as pautas feminista, LGBTQI+ e antirracista, entre outras.

Foi administrada de forma aguerrida durante muitos anos por Joyce Malta e Admar Fernandes e, atualmente, é gerido por Marcelo Veronez, Wanira  Vampira (Wagner Alves), Juliana Abreu e Akner Gustavson (Toda Deseo). Em 2021, a fim de manter o espaço vivo diante das dificuldades impostas pela pandemia, a atual gestão realizou uma bem-sucedida campanha de financiamento coletivo e aprovou um primeiro projeto na Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Com o aporte, foram realizadas atrações virtuais entre os meses de abril e agosto, e entre dezembro e fevereiro deste ano, além do pagamento dos custos fixos do espaço e da reforma do telhado.

Serviço: ‘Arraiá da Gruta’

Quando. Sexta-feira, 24/6, a partir das 22h
Onde. Gruta (Rua Pitangui, 3.613 – Horto)
Quanto. R$20
Mais informações no LinkTree da Gruta
Gruta nas redes. Instagram | Facebook | YouTube

 

 

Fonte:  Floriano Comunicação