No próximo dia 16 de junho, a cantora, compositora e multi-instrumentista mineira Andressa Versi apresenta nas principais plataformas de streaming a canção “Leve”. Escolhida para inaugurar os caminhos de seu primeiro EP, a faixa-título versa sobre o desejo e a ação de cantar a leveza, como o próprio nome anuncia, e revela uma peculiar autora que se inspira em obras de artistas veteranas como Marisa Monte, Adriana Calcanhotto e Gal Costa e também na MPB contemporânea de Mallu Magalhães, Anavitória, Tiago Iorc, Maria Gadú e cia.

"Leve" era o nome do EP antes mesmo da existência da canção. Andressa já vinha realizando a concepção do trabalho com este imaginário que o significado da palavra carrega quando de repente a música surgiu. Letra, melodia e harmonia vieram juntas, assim como boa parte de suas composições, em uma espécie de "download divino", como a própria compositora gosta de chamar. O EP, que já tinha este nome, mas ainda não tinha esta música, foi reconfigurado e uma faixa foi substituída pela nova canção. "Leve para mim vem tanto no sentido de ser leve, como de que se leve, que possa ser levado, que chegue nos corações de quem essa canção possa abraçar", diz Andressa.

Nascida em Montes Claros, norte de Minas Gerais, foi em 2010 que a artista se mudou para Belo Horizonte. Um ano após a sua vinda, conheceu Larissa Horta, produtora, compositora e instrumentista que já trabalhou com cantoras como Fernanda Takai, Titane, Amorina e Maíra Baldaia. Criou uma admiração imediata pelo trabalho de Larissa e na sequência pela pessoa, que hoje é sua grande amiga. No primeiro show com banda completa que fez na capital mineira, no festival Diversas, realizado no icônico Viaduto Santa Tereza, convidou Larissa para assumir o baixo e desde então contou com a instrumentista em todas as apresentações. "Nos ensaios, naturalmente ela conduzia um pouco do processo, dando ideias do que poderíamos fazer nos arranjos e tudo se encaixava como uma luva. Quando comecei a idealizar o registro, de cara já me veio à cabeça tê-la como produtora e arranjadora”, afirma Andressa.

Previsto para agosto de 2022, o EP “Leve” foi produzido por Larissa Horta e contou com Thiago Victor nas guitarras, Glaw Nader nos teclados, Amanda Barbosa na bateria/percussão, Camila Menezes na programação de ocean drum e a própria Larissa Horta nos baixos, além da Andressa Versi nos vocais e violões. As gravações aconteceram em 2021 no Estúdio Engenho, comandado por André Cabelo e Gustavo Campos, que há mais de 20 anos registra artistas na capital mineira.

SOBRE ANDRESSA VERSI

Apesar de este ser seu primeiro EP solo, Andressa Versi já possui uma carreira de grandes feitos. Começou na música em 2005, quando ingressou no Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandez, em Montes Claros. Aos 16 anos, se tornou percussionista da cantora Renata Figueiredo, tocando também percussão para diversos artistas locais. Posteriormente, tornou-se cantora, violonista e percussionista do grupo Salão de Beleza no período entre 2008 a 2009. Paralelamente, tinha um projeto pessoal onde se revezava entre violão e voz com a cantora e instrumentista Ruanna Gabriela. Em Belo Horizonte, cursou Bacharelado em Música na UFMG. Desde então integra o grupo musical afro-mineiro Xicas da Silva. Participou do espetáculo Guerra e Paz em 2013, sob direção de Pedro Paulo Cava e Ernani Maletta, onde cantou junto ao Coral Voz e Companhia e tocou percussão. Em 2013 cantou à frente da Corporação Musical Santa Cecília como cantora convidada em três shows. Atualmente também integra o projeto Dom da História, canta à frente do bloco Lua de Crixtal em Belo Horizonte, e é cantora e guitarrista do bloco Tambores da Piedade em Caeté.

SERVIÇO

Andressa Versi lança faixa-título “Leve” e revela capa de EP

16 de junho de 2022, quinta-feira, às 0h

Link pre-save: https://tratore.ffm.to/_leve

 

 

Fonte: luísa gontijo - retalho | comunicação e produção cultural