O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, em maio deste ano, que condomínios não podem mais restringir que moradores tenham animais domésticos de estimação, como cães e gatos, em apartamentos.

Para quem mora em apartamentos pequenos, mas não abre mão da companhia de um pet, seguem seis dicas da Ana Rodrigues, Gestora de Estratégias Digitais da Construtora AP Ponto, especializada em imóveis do Programa Minha Casa Minha Vida, para manter a boa convivência com os vizinhos.

  1. Raças mais indicadas

Existem alguns tipos de cachorros, por exemplo, que conseguem se adaptar melhor à vida em apartamento. Por isso, na hora de escolher um animal de estimação, esse é um ponto que deve ser considerado. Raças como Yorkshire, Pug, Shitzu, Maltês, Dachshund, Lhasa Apso e Buldoque Francês são as melhores opções, pois, além do pequeno ou médio porte, conseguem ficar sozinhos por algum período do dia.

  1. Educação

Desde pequeno é preciso educar o cachorro para que ele mantenha um comportamento saudável, mesmo quando você não estiver em casa. Procure ensiná-lo sobre o lugar correto pra fazer xixi, os locais onde pode ou não brincar, a se comportar perante as visitas e também a não latir demais – maior motivo de reclamação entre vizinhos.

  1. Rotina

Mantenha uma rotina com horário estipulado para alimentação, passeios e brincadeiras. Isso faz bem para o animal e ajuda a tornar a convivência mais harmoniosa.

  1. Passeios

O ambiente do apartamento pode ser bem estressante para o seu bicho de estimação, principalmente se ele fica o dia todo sozinho. Por isso, passeios diários ajudam a mantê-lo animado e saudável, ampliando sua convivência com outros bichos e fazendo com que ele gaste energia.

  1. Limpeza

Outra coisa importante é manter uma rotina de limpeza, tanto do ambiente, quanto do próprio pet. O ideal é que ele tenha um espaço na casa onde possa fazer as necessidades e este local precisa estar sempre limpo. Quando a sujeira acumula, geralmente eles procuram outros lugares mais limpos para fazer xixi. Além disso, a limpeza constante evita que o apartamento fique com cheiro desagradável.

  1. Convivência

Valorize a boa convivência com os vizinhos para que todos enxerguem o cão como mais um morador do prédio e não como um problema. “Vale a pena lembrar que apesar de não poder proibir, cada condomínio tem suas regras em relação aos pets e tem que ser respeitadas. Em alguns, por exemplo, o cachorro não pode circular pelo hall do prédio... É preciso ficar atento”, explica Ana Rodrigues.

 

Imagem: Google