Nesta sexta-feira (13), o bilionário Elon Musk anunciou a suspensão temporária da compra do Twitter até obter mais detalhes sobre a quantidade de contas falsas na rede social.  

"O acordo sobre o Twitter fica em suspenso de maneira temporária à espera de detalhes que sustentem o cálculo de que as contas falsas representam menos de 5% dos usuários" publicou. 

No fim de abril, o Twitter aceitou uma oferta feita pelo homem mais rico do mundo para comprar toda a empresa por cerca de R$ 44 bilhões. Com a venda, o Twitter se tornará um negócio de capital fechado, com um único dono.  

Contudo, apesar do assunto estar em alta no mundo digital, o processo não foi concluído e precisa do aval dos acionistas e de órgãos reguladores. 

Entre as mudanças na plataforma, Musk citou a erradicação das contas falsas e outras alterações que, segundo especialistas, podem atrapalhar o combate às fake news.  

O bilionário defende que deve haver maior liberdade de expressão na rede social e que, caso o negócio seja fechado, pretende reverter o banimento do ex-presidente Donald Trump da plataforma.