Os Correios agora, além de Sedex e selos, este quase em extinção, visto que ninguém escreve mais nada para outrem e o nível de leitura retrocede ao do analfabetismo funcional, posto que a educação não é prioridade um, oferece a seus usuários o título de capitalização. Por uma única cota de R$ 14 o investidor concorre a sorteios semanais de prêmios variados por um ano. O retorno virá na forma de R$ 7, após todo este período, ou seja, a metade do valor integral. Embora às vésperas de um processo de privatização, a empresa com essa manobra estratégica entra na seara da CEF, a verdadeira dona da jogatina no país. Aliás, para não perder o carreto, que descrédito enfrenta hoje a Mega-Sena com seguidas acumulações, hein!