Nos dias 11 e 12 de fevereiro, os principais players da mobilidade urbana mundial se reúnem no Move 2020. O evento, realizado em Londres, é considerado o mais importante de seu segmento e deve receber mais de 8 mil líderes internacionais ao longo de sua programação. Ao todo, 1 mil palestrantes e 450 expositores formam um ecossistema de discussão sobre os desafios e inovações do setor, dando destaque ao trabalho de startups pioneiras, como a brasileira Ecobonuz.

A empresa mineira, que desenvolveu o primeiro programa de relacionamento para usuários do transporte coletivo do Brasil, é uma das 250 startups internacionais convidadas a exporem suas soluções inovadoras na conferência. As brasileiras Synkar Autonomous e RioCard também integram a programação.

No dia 12, Matheus Ganem, um dos fundadores do programa, apresentará o case “Reinvestindo nos clientes: recompensas para fidelização no setor de transporte de passageiros”, em que conta os resultados alcançados pela Ecobonuz em seus dois primeiros anos de atuação no Brasil. “Ficamos honrados com o convite de representar a criatividade do empreendedor brasileiro e a nossa visão sobre o futuro da mobilidade urbana mundial. O nosso trabalho junto às empresas de transporte mostra que quanto mais se conhece os clientes, por meio da inteligência de dados, maior é o potencial de evolução dos resultados”, afirma.

O programa Ecobonuz funciona como um game que lança desafios, baseados na experiência de uso dos passageiros. Ao cumpri-los, os participantes ganham EBZs (moeda virtual) e podem trocá-las por recompensas, como pagamento de contas, descontos em lojas online e recargas de celular ou passagens. “Um dos diferenciais do nosso programa é a coalização do marketplace. Diferente de outras plataformas de relacionamento, o participante tem acesso a mais de 300 operações de diversos segmentos e micro recompensas, que aumentam o engajamento e diminuem o período de resgate”, explica Matheus, destacando que em alguns casos o resgate do benefício pode ser imediato, como para a utilização do serviço de wifi nos ônibus que possuem essa tecnologia.

A proposta tem agradado em cheio aos usuários e também às empresas parceiras. São mais de 60 milhões de EBZs distribuídos e um crescimento no ticket médio de recargas e na frequência de utilização do serviço, entre os cadastrados da plataforma. “A nossa solução tem o importante papel de oferecer novas experiências aos usuários do transporte coletivo e, assim, incentivar a opção por esse modal, que é uma alternativa mais sustentável para a mobilidade urbana”, defende Matheus. Atualmente, a plataforma está presente em cidades dos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Pernambuco.

O diretor da conferência Cormac Cronin Martin reitera o compromisso do MOVE 2020 com o desenvolvimento do setor. “O MOVE tem tudo a ver com soluções criativas que abrem o caminho para um futuro sustentável para o transporte urbano. Os palestrantes que convidamos este ano são verdadeiros disruptores do setor. E é exatamente isso que estamos procurando. Temos uma visão ousada e precisamos de pessoas que não tenham medo de desafiar o status quo".

Entre as novidades na agenda do Move 2020 estão os fluxos dedicados à bilhetagem, receita e pagamentos; SIG e mapeamento; segurança, responsabilidade e regulamentação; Smart Traffic e AIR, que explora o papel dos drones e UAVs na mobilidade.

Grandes marcas como Nissan, Toyota, Tata Motors, BAIC - BJEV, Volvo, Jaguar Land Rover, Rolls Royce, Bentley e BYTON integram o hall de participantes do evento.

Mais informações sobre o MOVE 2020 estão disponíveis em seu site oficial: terrapinn.com/move e sobre a Ecobonuz na plataforma: ecobonuz.com