Lembrando, mais uma vez, que há mais de sessenta anos atrás, Isaac Azimov citava as Leis da Robótica, agora pesquisadores desenvolvem uma máquina robótica, com características humanas básicas, capaz de interagir com o homem e de assimilar, por observação, movimentos e intenções por inferência.

Essa nova geração de robôs está usando a inteligência artificial para aprimorar a sí própria, desenvolvendo sua “personalidade” por aprendizagem com a observação do comportamento humano.

Um estudo atual foi publicado na Revista Scientific Reports, por pesquisadores da Universidade de Colúmbia nos Estados Unidos, onde foi apresentado um robô com capacidade de aprender pela observação e desenvolver novas habilidades, assim como o fazem os humanos em estado infantil.

Foram utilizados dois robôs de mesma capacidade naquele estudo, e um deles ficava observando o desenvolvimento do outro e aprendendo com suas atitudes e movimentos.

E o segundo robô alcançava 98% de eficiência de aprendizado, antecipando as reações do primeiro.