O Ministério da Saúde incluiu na última segunda-feira (29), pessoas entre 18 e 59 anos que convivem com o HIV, independente da contagem de linfócitos T-CD4+, como prioritárias para receberem a vacinação contra a Covid-19. 

De acordo com a nota divulgada, a previsão é de que o grupo seja imunizado após a vacinação do grupo de 60 a 64 anos. 

A população que convive com o HIV será vacinada na mesma etapa em que serão imunizadas as pessoas com comorbidades como, diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares. Este grupo de risco conta com 18 milhões de brasileiros (antes da atualização) e é o maior grupo prioritário.  

De acordo com o Ministério, pessoas que convivem com o HIV mas possuem mais de 60 anos já estão inclusas automaticamente no gruo prioritário de faixa etária. 

Municípios e estados podem traçar o próprio plano de imunização, contudo, há um acordo para que seja seguido o plano nacional de imunização. O início da vacinação do grupo será informado pelo governo. 

Confira a nota completa: