Considerado o maior espaço de debate sobre o Brasil no Reino Unido, o Brazil Forum UK chega à sexta edição em 2021 com a proposta de promover um diálogo plural, consciente e realista sobre temas urgentes para o desenvolvimento nacional, como política, meio ambiente, diversidade, vacinação e desigualdade social, e que conta com a participação de membros da sociedade civil, da academia, do poder público e da iniciativa privada. O evento, que começou no dia 5 de junho e vai até o dia 13, é realizado por 34 estudantes brasileiros voluntários que fazem mestrado, doutorado e pós-doutorado em universidades do Reino Unido. Toda a programação é gratuita e é transmitida pela internet.

Neste ano, o tema escolhido para o Brazil Forum UK é “O futuro é no presente que começa”. A frase foi retirada de um trecho da canção “Vença”, de Leci Brandão, gravada em 1977.  “Foi essa frase que deu coro ao fórum, para que possamos pensar em maneiras de construir um futuro em um cenário pós-pandêmico”, disse a mineira Isadora Werneck, que faz mestrado em direito em tecnologia na Queen Mary University of London e integra o time de estudantes que organizam a edição 2021 do Fórum.

Ela, que faz parte da equipe de comunicação, também atua como moderadora em alguns dos 12 painéis da programação. Segundo Isadora, o Brazil Forum UK 2021 tem como proposta “mostrar a diversidade de cores que vão além da bandeira do Brasil”, trazendo discussões mais plurais sobre as questões abordadas, abrindo espaço para mais grupos expressarem suas vozes, com representantes dos povos originários, negros, LGBTQIA+, entre outros.

“Neste ano observamos que o Fórum, até então, tinha trazido esses grupos para os debates, mas não em pé de igualdade. Como parte da composição de todos os painéis, decidimos adotar esse critério (de igualdade)”, explicou a universitária mineira. “Nosso plano foi amplificar as vozes de pessoas que têm voz. É muito comum falar em dar voz, dar espaço. Porém, elas já existem, mas na maioria das vezes só na comunidade que essa pessoa convive, e não para o grande público”, pontuou Isadora.

Outra integrante do comitê do evento, a jornalista carioca Claudia Alves também destacou a importância do Fórum como espaço para amplificar vozes, como a do repentista e cordelista baiano Bule-Bule, que fez um pocket-show na abertura do Brazil Forum UK 2021 e também participou de um bate-papo. Segundo ela, isso é apenas um exemplo de mudança por dar destaque não só para pessoas do Sudeste do Brasil, mas também do Nordeste. “Por que não trazer essas vozes e colocar em um viva-voz? Para muita gente elas não existem, mas essas vozes estão aí”, observou a mestranda em mídia para desenvolvimento e mudança social da University of Sussex.

 

Painéis online

O Brazil Forum 2021 conta com um time de convidados, divididos entre os 12 painéis que integram a programação - cada debate conta com a participação de pelo menos três especialistas no assunto. Entre os painelistas estão nomes como do ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso, da ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e de Erica Malunguinho (primeira deputada transexual na Assembleia Legislativa de São Paulo). “Pensamos em nomes que gostaríamos de escutar e que têm papel de transformação no Brasil”, explicou Claudia Alves, que faz parte da equipe de conteúdo do Fórum.

Assim como em 2020, a edição deste ano do Brazil Forum UK é transmitida pela internet, por causa da pandemia. Para os organizadores, esse formato tem permitido um maior alcance do projeto. “Conseguimos fazer essa conexão diretamente com o Brasil. Estamos nos conectando com um público em uma grande proporção. Essa diversidade que estamos retratando nos painéis que também queremos ver no público”, comentou Isadora Werneck. “O Fórum é gratuito e fica disponível para as pessoas acompanharem mesmo após o encerramento dos painéis”, acrescentou a mineira. “Está sendo uma experiência muito bacana, cada dia é um novo olhar. Os painelistas entram nas casas com ideias propositivas. É uma ferramenta que pode ajudar a transformar a realidade”, afirmou Claudia.

“O que eu tenho percebi nesses painéis é um ímpeto de mudar muita coisa. O Fórum vem acompanhado de soluções, pois não adianta só identificar os problemas. Consegui ver várias luzes no vim do túnel, pois muita coisa importante está sendo discutida”, avaliou Isadora. “É uma sensação de dever cumprido. É um trabalho que envolve 34 voluntários; muito orgulho por esse trabalho coletivo”, frisou a mineira.

A programação completa do Brazil Forum UK 2021 está disponível no site www.brazilforum.org. Para acompanhar os debates basta acessar o canal do Brazil Forum UK no YouTube: www.youtube.com/brazilforum.