Nesta terça-feira (11) o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) disse em seu discurso durante a cerimônia no Palácio do Planalto que “já passou da hora de retomar os setores da economia” e que o Brasil “precisa deixar de ser um país de maricas”.

Na parte da manhã, os veículos de notícia haviam informado sobre o número de mortos que o país alcançou. O presidente voltou a dizer que infelizmente todos vão morrer e a pandemia precisa ser enfrentada de “peito aberto”.

“Tudo agora é pandemia. Tem que acabar com esse negócio, pô. Lamento os mortos, lamento. Todos nós vamos morrer um dia. Não adianta fugir disso, fugir da realidade.” Disse o chefe do executivo.

Além disso, o presidente reclamou da cobertura da imprensa e afirmou que as notícias de segunda onda da Covid-19 em outros países servem apenas para alarmar a população.

Desde o início da pandemia, é comum Bolsonaro ir contra a ciência e ser a favor da reabertura dos comércios, além de sua forte crítica ao trabalho dos jornalistas.