Quando consideramos se alguém é saudável, geralmente aspectos como o peso adequado, prática de exercícios e a alimentação balanceada são considerados. Contudo, viver com qualidade vai além disso, sendo que a saúde emocional também deve ser levada em consideração.

Nesse sentido, diversos outros fatores precisam ser analisados para determinar se a saúde está equilibrada e se há a adesão de bons hábitos para mais qualidade de vida e bem-estar.

A saúde emocional é não apenas ter uma sensação de bem-estar, como se prevenir de doenças psicológicas, como depressão, ansiedade, transtorno bipolar, entre outras.

Mesmo que seja subestimada por alguns, a saúde emocional está ligada diretamente com o funcionamento do corpo. Para se ter uma ideia, o estresse pode gerar um mau funcionamento do sistema digestivo.

Com isso, pessoas muito ansiosas, excessivamente preocupadas ou com pensamentos negativos têm maiores chances de desenvolver doenças como:

  • Refluxo;
  • Gastrite;
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Psoríase;
  • Bruxismo.

Inclusive, sobre o bruxismo, essa é uma doença que ataca a estrutura bucal, podendo se manifestar no período de sono.

O problema é caracterizado pelo ranger dos dentes e pelo aperto da mordida de forma desproporcional.

Apesar de não ter cura, há tratamentos para cuidar desse distúrbio, como o uso de placas intraorais, além de procedimentos ortodônticos para o caso de alguma danificação na arcada dentária, como a extração e colocação de implante dental.

Além disso, a falta de saúde emocional equilibrada também pode alterar a composição da microbiota intestinal, que é importante para a manutenção da saúde como um todo.

A falta de saúde emocional pode prejudicar o sistema imunológico, prejudicando as ações naturais de defesa do organismo.

O sistema endócrino também pode ser afetado, aumentando ou diminuindo a produção de certos hormônios.

Com isso o sistema nervoso também é afetado, interferindo na produção neurotoxinas, que estão relacionadas a doenças como o Parkinson e Alzheimer.

Contudo, existem algumas práticas que contribuem para a estabilização da saúde emocional e que, consequentemente, proporcionam uma melhora na saúde física.

Alimentação

A alimentação pode contribuir na produção de serotonina, que causa o bom humor e ajuda no combate à depressão. Contudo, ela não substitui o tratamento da doença, contribuindo com o controle do problema, amenizando seus sintomas.

Para que haja a produção de serotonina no cérebro é preciso que matérias-primas, chamadas de cofatores, sejam produzidas, pois são fundamentais para a síntese do hormônio.

Portanto, alimentos ricos em aminoácidos, magnésio, cálcio e vitamina B6 também contribuem para a sensação de bem-estar.

Os alimentos indicados são:

  • Frutas;
  • Leite e iogurte desnatado;
  • Laranja e maçã;
  • Banana e abacate;
  • Castanha-do-pará, nozes e amêndoas;
  • Ovos;
  • Mel;
  • Carnes magras e peixes;
  • Carboidratos complexos;
  • Aveia e centeio;
  • Folhas verdes.

Inclusive, alimentos ricos em cálcio e vitamina D são excelentes para o corpo, auxiliando na resistência do corpo e ossos, além de também impactar diretamente na saúde mental.

Por se relacionarem com a formação dos ossos, esses nutrientes também protegem os dentes e a saúde bucal, contribuindo com a nutrição e fortificação dos dentes e com o aumento da autoestima pela manutenção do sorriso.

A alimentação também ajuda na limpeza bucal, algo fundamental para todos, inclusive para quem utiliza aparelho ortodontico transparente.

Inclusive, a melhora da saúde bucal também auxilia no desenvolvimento do tratamento e manutenção da autoimagem a longo prazo por meio dos tratamentos e alimentação correta.

Já a má alimentação - alimentos gordurosos, industrializados e ricos em açúcar - pode trazer problemas de autoestima relacionados ao peso, além de fazer com que o corpo não tenha a energia e nutrientes necessários para as atividades.

Prática de atividades

A saúde mental impacta diretamente no ânimo, podendo trazer uma maior tendência a ficar parado, sem praticar exercícios e liberar endorfina e energia.

Com isso, o corpo se sente cada vez mais cansado e indisposto, sintomas que, se aparecerem com frequência, podem causar depressão.

Lembre-se que a atividade favorece a liberação dos hormônios relacionados ao bem-estar e ao prazer, além de regular todo o organismo, melhorando - por exemplo - a capacidade respiratória, memória e o sistema cardiovascular.

Saúde bucal

Cuidar da saúde bucal é ter um sorriso bonito e sadio, elevando a autoestima e confiança, melhorando a adaptação em um novo convívio social, por meio da comunicação. Por isso, os hábitos com a higiene são extremamente fundamentais.

Inclusive, o clareamento dental com moldeira é um procedimento estético que pode ser procurado por recuperar a coloração original dos dentes e trazer ainda mais valorização à imagem vista no espelho.

Atividades terapêuticas

Atividades que geram prazer, como tocar um instrumento, pescar, ver um filme, ler um livro, pintar e escrever são algumas ações que podem gerar um efeito terapêutico para a pessoa.

Do mesmo modo, atividades em que a pessoa possa descarregar energia, como corrida e lutas, também são muito benéficas para o corpo e mente, proporcionando um momento de lazer e relaxamento.

Nesse sentido, separar um momento para o autocuidado e para a socialização são essenciais para a manutenção da saúde mental.

Consultar um profissional

Existem momentos em que as próprias pessoas não se dão conta de se cuidar da melhor maneira, e todos estão suscetíveis a isso. Inclusive, para tratar algumas vivências e traumas, pode ser necessário o apoio profissional e especializado.

Afinal, assim como é necessário ir ao dentista para colocar lente de contato dental com segurança e atingir os resultados almejados; o terapeuta deve ser consultado para contribuir com o desenvolvimento da saúde emocional e entendimento dos sentimentos e vivências de melhor forma.

Por isso, procurar ajuda profissional é crucial, refletindo diretamente na saúde mental e no funcionamento do corpo.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Vue Odonto, uma rede especializada em atendimento odontológico com enfoque na humanização.

 

Fonte: Karine Oliveira - Consulta Ideal - Vue Odonto