A Hasten LLC promove no próximo dia 4 de fevereiro, às 19h30, uma webinar médica para marcar o lançamento do produto Deflux que trata de forma menos invasiva o refluxo urinário. O evento será um painel de especialistas nacionais e internacionais sobre o Refluxo vesicoureteral (RVU) e as infecções do trato urinário (ITU) e, dentro da programação, os tratamentos atuais oferecidos no Brasil, e a chegada de uma nova diretriz clínica ao país, o DEFLUX.

Participa da webinar um dos maiores especialistas em refluxo vesicoureteral do mundo Dr Andrew J. Kirsch que também é professor e chefe de urologia pediátrica na Emory University School of Medicine e parceiro da Georgia Urology, além de fazer parte da equipe da Children's Healthcare de Atlanta, onde é Chefe de Urologia da Scottish Rite e Diretor Médico de Urologia e Cirurgia Robótica Pediátrica e Subcomitê de Revisão de Pares do Sistema.

Integram o grupo de especialistas em RVU os doutores Marcos Giannetti Machado (urologista do setor de Uropediatria do Hospital das Clínicas da USP e Membro do Núcleo de Pediatria do Hospital Sírio Libanês), Tiago Elias Rosito (professor do Departamento de Cirurgia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), professor de Urologia e Urologia Pediátrica e chefe do Grupo de Urologia Reconstrutiva e Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre) e Ubirajara Barroso Jr (Chefe da Divisão de Uronefrologia da Universidade Federal da Bahia, Professor da Escola Bahiana de Medicina).

O tratamento com o “DEFLUX” é indicado para crianças afetadas por refluxo vesicoureteral (Graus II-IV), uma malformação da bexiga urinária que pode resultar no retorno da urina para os rins, podendo causar graves irreversíveis danos. O Deflux também é indicado para o tratamento de adultos com incontinência urinária feminina de esforço (IUE).

O tratamento com DEFLUX, que agora está disponível no Brasil, é um procedimento de injeção endoscópica ambulatorial, minimamente invasiva que se mostrou seguro e eficaz em crianças com RVU. O Deflux é um gel feito de dois polissacarídeos (tipos de açúcares) não prejudiciais ao organismo – ácido hialurônico (HA) e dextranômero (Dx) – e é usado como um agente de volume de tecido que é injetado ao redor da abertura ureteral para impedir o retorno da urina da bexiga através dos ureteres.

O tratamento é usado com segurança para o RVU há mais de duas décadas em mais de 40 milhões de procedimentos em todo o mundo. Um estudo de acompanhamento de longo prazo realizado em 2019 nos EUA, apontou que 94% dos pais estavam altamente satisfeitos com o tratamento com Deflux.

Além disso, em uma pesquisa com as famílias de crianças com refluxo vesicoureteral, 60% dos pais optariam pelo tratamento com Deflux se soubessem que a antibioticoterapia prolongada precisaria continuar por 3 a 5 anos ou no caso de necessidade de tratamento cirúrgico invasivo.

Serviço:

Evento: Diretriz clínica do Deflux no Brasil: Painel de Especialistas

Data: 4 de fevereiro

Hora: 19h30

Link Webinar: https://event.on24.com/wcc/r/ 2984050 / FF407261DBA184B2A3B458571809FF E7