Segundo análise de dados realizada pelo SEBRAE e o Ministério da Saúde, ainda em 2018, o setor do entretenimento teve participação total de 13% do PIB nacional. Isso significa uma movimentação total de 854 bilhões de reais em um ano. 

O impacto do setor na economia, na geração de emprego e na movimentação turístico-cultural é enorme e deve ser observado de perto.

Eventos, shows, feiras, congressos e jogos esportivos sempre acontecem com forte dinamismo e junção de diversas outras áreas de atuação. Sendo assim, acaba por estar envolvido no crescimento gastronômico, turístico, cultural e social de inúmeras regiões do território nacional.

Visto como fomentador tecnológico e educacional, o setor de entretenimento é uma peça-chave para a garantia de grande movimentação financeira pública e privada.

Os dados corroboram a sua relevância. São mais de 7 milhões de empregos diretos e indiretos, além do fato de que 80% das empresas do setor são consideradas de micro e pequeno porte - significando uma grande participação em economias regionais. 

Com isso, acrescenta-se a este cenário, a necessidade de garantir fornecimento e tecnologia capazes de suprir diferentes linhas de atuação, culminando na oferta de 52 tipos diferentes de fornecedores no mercado atual.

Separamos dados e informações relevantes sobre a importância econômica do setor de entretenimento no Brasil e as principais áreas de atuação para quem deseja iniciar uma carreira no ramo. Acompanhe a seguir os últimos levantamentos sobre o tema:

A reinvenção do setor do entretenimento

Infelizmente, com a chegada da pandemia do Coronavírus e a necessidade expressa da realização do distanciamento social, o setor do entretenimento foi um dos que mais sofreu impactos negativos. 

Movido principalmente por eventos lotados e presenciais, o entretenimento brasileiro se viu obrigado a adaptar e transformar sua atuação no mercado. 

A tecnologia foi a base de toda esta transformação. Sem a internet e a possibilidade de eventos à distância, o setor teria uma recessão ainda maior.

Realização de lives em redes sociais e plataformas de streaming, criação de ambientes online que tornam possível a divulgação de palestras, webinars, conferências e exposições e o interesse nos e-sports que teve um crescimento de receita superior a 29% no último ano, fizeram com que o setor do entretenimento se reinventasse no último ano. 

O investimento em tecnologia e profissionais de qualidade foi crucial. A inteligência artificial, análise e armazenamento de dados, velocidade na transmissão e qualidade de equipamentos precisam andar juntos neste tipo de ação. 

Esta reinvenção está relacionada também no grande estímulo criativo existente no Brasil, onde ideias empreendedoras e transformações de atuação acontecem com uma certa frequência. 

Todo este panorama culmina em uma abrangência de opções de entretenimento, cultura e lazer que ajudam o setor a se adaptar com mais facilidades que outros. 

Uma parte dentro do entretenimento brasileiro não pôde reclamar durante o isolamento social: os serviços de assinatura de conteúdo sob demanda. 

Netlflix, Globoplay, Amazon Prime, Disney+ e HBO tiveram um crescimento de receita e assinaturas bastante expressivo, ultrapassando pela primeira vez o consumo de outros tipos de conteúdo presencial como cinema e teatro. 

As principais atuações da área

1. Produtor de eventos

Uma das principais áreas de atuação do setor é a de produção de eventos. Este profissional é o responsável por planejar e organizar tudo o que é necessário para que um determinado evento saia do papel. 

De negociação de prazos e contratação de fornecedores a planejamento da estrutura, compra de matérias e condução dos processos elaborados, o Produtor de Eventos precisa estar atualizado e conseguir seguir as transformações do mercado.

Os cursos online com certificado se tornam investimentos ainda mais válidos em meio aos imprevistos. Com eles, os profissionais são capazes de expandir seus conhecimentos de forma organizada e seletiva.    

2. Produção Audiovisual

O Produtor Audiovisual é aquele que possui as técnicas e estudos relacionados à produção de vídeos documentais, institucionais, publicitários e qualquer tipo de produção audiovisual. 

Com a ajuda do produtor é possível realizar planos de gravação, gerenciamento de processos, roteiros, além da criação de conteúdos relevantes e bem trabalhados. 

Para quem deseja criar produtos visuais para a internet, um meio com bastante competitividade, é importante que este profissional consiga captar o momento cultural e mercadológico do momento.

3. Motion Design

À medida que tudo acaba migrando total ou parcialmente para a internet, as possibilidades criativas para dar movimento a elementos gráficos são cada vez maiores e mais importantes dentro de inúmeras áreas. 

Com a crescente competição para a chama de atenção do público e a necessidade de criar projetos interativos e de realidade virtual, o profissional de Motion Design ganha um importante espaço no mercado de trabalho.

É ele quem cria as animações de elementos gráficos, textuais e interativos, podendo participar de novelas, filmes, séries, sites e identidades visuais de marcas diversas. 

Atraindo designers de todos os ramos dentro do entretenimento, a área de Motion Design é uma das mais atuais e modernas do setor, possibilitando que ideias ainda mais diferenciadas, criativas e conceituais sejam tiradas do imaginário para o mundo real. 

Cursos profissionalizantes durante a pandemia

Cursos online são uma ótima saída para aumentar o alcance do seu currículo e diversificar as áreas de atuação. 

Em momentos em que tudo se transforma e se adapta, ter uma formação que possa participar dessas reinvenções do mercado é essencial. 

 

 

Fonte: Beatriz Souza