Já havia rumores de que algo grande estava por vir após a fusão entre a Discovery e a WarnerMedia, concluída em abril deste ano. Mas ninguém estava à espera de mudanças tão drásticas e impactantes como essas. E podemos apostar que mais coisa está vindo aí.

O cancelamento do filme da Batgirl, uma produção original da DC, é uma decisão fruto dos desdobramentos da fusão e, seguramente, é apenas a ponta do iceberg. Em meio a tantas notícias, rumores e anúncios, fica difícil separar o joio do trigo, mas vamos tentar analisar os principais assuntos neste artigo e entender melhor o que está acontecendo com a HBO Max. Boa leitura!

O que é a HBO Max?

A HBO MAX é o serviço de streaming da WarnerMedia com uma variedade enorme de obras. Desde séries de sucesso como Game of Thrones e The Sopranos, e franquias de filmes famosos como a saga Harry Potter e os filmes da DC Comics, como The Batman. 

Além disso, a HBO Max é a casa das produções da DC Comics, responsável por sucessos de bilheteria como Liga da Justiça, Mulher-Maravilha e Aquaman. E séries originais como Esquadrão Suicida e a animação da Arlequina, ambas com sucesso de crítica.

HBO Max no Brasil

Pode não parecer, mas a HBO Max mal fez 1 ano de idade aqui no Brasil. A plataforma estreou no Brasil no dia 29 de julho de 2021 substituindo o antigo HBO Go, que era a plataforma oficial da HBO antes do HBO Max.

Atualmente o preço da HBO Max no Brasil é de R$27,90/mês na versão Multitelas, mas os que assinaram o produto no lançamento tiveram acesso a uma promoção que permitia uma “assinatura vitália por 50% do valor”, ou seja,  R$ 13,95/mês.

E a plataforma sabe conquistar o público brasileiro, tanto que em 2022, a HBO Max inovou e transmitiu todos os jogos do Campeonato Paulista, via streaming, no primeiro ano de um acordo válido por quatro temporadas. E estava produzindo a primeira novela brasileira em um streaming, "Segundas Intenções", com Camila Pitanga, Antonio Fagundes e Alice Wegmann.

Futuro da HBO Max

Levando em conta os cancelamentos que já são oficiais e, após a confirmação do CEO de que as duas plataformas vão se unir, não há muito a se fazer, apenas esperar. Afinal, um processo desse tamanho, que envolve duas mega corporações, centenas de funcionários e bilhões de dólares, não é algo que se deva apressar.

O lado positivo é que não tivemos que esperar muito por algum anúncio oficial, pelo contrário. Ontem mesmo, quinta-feira (04/08), a Warner Bros.Discovery divulgou os ganhos trimestrais da plataforma, em um evento para os investidores, com a presença do CEO da companhia, David Zaslav.

De acordo com o informe compartilhado nesta quinta-feira (4), as plataformas devem se unir a partir de do meio de 2023. E será de forma gradual: começando na América do Norte e depois América Latina, o que incluirá o Brasil.

Será o fim da HBO Max?

Bom, a resposta rápida é: sim. Como dissemos antes, ela se unirá ao Discovery+ para formar uma nova plataforma. Mas isso só a partir de 2023. A fusão entre as plataformas HBO Max e Discovery+ já era esperada desde a fusão entre as duas empresas, mas ficou ainda mais claro após os acontecimentos desta semana.

Pra começar, os cancelamentos. O primeiro nome da lista é o filme da “Batgirl”, produção original da HBO Max que estava em fase de pós-produção e contava com nomes de peso no elenco como J.K. Simmons, Michael Keaton e Brendan Fraser e que foi cancelado mesmo após um investimento de $90 milhões de dólares.

E um cancelamento desse porte preocupou os fãs, ainda mais com várias produções da DC a caminho, como a sequência de Aquaman e de Shazam, a estreia de The Rock com Adão Negro e o (já envolto em muitas polêmicas) The Flash, todos com previsão para estrear entre 2022 e 2023. Pelo menos a sequência de Joker, a aclamada obra do palhaço do crime, teve sua data de estreia confirmada para 2024.

Portanto, o que antes era rumor, se tornou oficial, ontem.

Crise nos Streamings 

Como dissemos, muitas obras foram canceladas, suspensas e “retiradas” da plataforma, que não havia publicado nenhum comunicado oficial até ontem. É verdade que a crise dos streamings têm afetado a todos, acarretando em efeitos variados, como a queda de assinantes da Netflix e o aumento do preço do Prime Video, mas nada tão drástico quanto os que estão ocorrendo com a HBO Max.

E o posicionamento oficial do CEO, David Zaslav, confirmou nossas suspeitas sobre todos os rumores. Para o executivo, um filme para streaming com orçamento maior não gera retorno o suficiente em novos assinantes para justificar sua produção. Ou seja, ficou claro que não teremos essas produções de volta na plataforma.

Pelo menos, o grande lançamento do ano continua confirmado: House of the Dragon, a prequel que se passa no universo de Game Of Thrones.

Por fim, só nos resta esperar.

 

Fonte: Compara e Polpa - Clara Santos - Papernest