Manifestantes realizam protestos contra a prisão do ex-presidente Lula na Grande BH

Os ativistas colocaram fogo em pneus e bloquearam avenidas.


Por Bem Minas

11/04/2018 às 14:06:00

Manifestantes realizam protestos contra a prisão do ex-presidente Lula na Grande BH

Na manhã desta quarta-feira (11), manifestantes protestaram contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Belo Horizonte e em Contagem, na Região Metropolitana. Os ativistas colocaram fogo em pneus e bloquearam avenidas.

Lula foi o primeiro ex-presidente da República a ser condenado e preso pela Justiça por crime comum. Condenado a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP), ele teve a prisão determinada pelo juiz federal Sérgio Moro na última quinta-feira (5) e foi preso e levado para uma sala especial na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, no sábado (7).

Um grupo de pessoas bloqueou a Avenida Antônio Carlos, na altura da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na Região da Pampulha, no início desta manhã. A pista do Move também chegou a ser fechada, mas a Polícia Militar (PM) negociou e conseguiu liberá-la. O protesto era feito no sentido centro. Motoristas e motociclistas chegaram a subir na calçada para entrar no campus da UFMG.

O Corpo de Bombeiros foi chamado e apagou o fogo. Por volta das 6h30, a pista mista da avenida também foi liberada, mas os manifestantes continuaram o protesto em frente ao portão que dá acesso à universidade. Depois, se dispersaram. Por causa da via bloqueada, o congestionamento chegou até a barragem da Pampulha.

O ato teve a participação de sindicato ligado à Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT-MG), que ainda não divulgou o número de manifestantes.

Na Região Centro-Sul da capital, manifestantes fecharam a Avenida Nossa Senhora do Carmo, na altura do bairro Sion. Eles também queimaram pneus e fecharam a via no sentido Centro. Por volta de 7h20, o ato prejudicava o trânsito no trecho. Às 7h54, a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) informou que a via foi liberada.

Em Contagem, segundo a Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes da cidade (Transcon), havia um protesto na Avenida Cardeal Eugênio Pacelli, por volta de 7h30. No horário, representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) fechavam o tráfego na via, no sentido Belo Horizonte. O ato causou reflexos no trânsito na Fernão Dias, no Anel Rodoviário e na BR-040, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

Fonte: G1

Imagem: Google